Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Formação do petróleo requer condições especiais de temperatura

De textura viscosa e cor escura, o petróleo é hoje a principal fonte de energia do homem, podendo resultar em diversos tipos de derivados, incluindo de combustíveis aos mais variados polímeros. Mas, afinal, do que ele é composto? Para saber a resposta, o site do Globo Ciência conversou com o geólogo Rogério Schiffer, pesquisador do Centro de Pesquisa da Petrobras (Cenpes) e professor de Geologia do Petróleo da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Abaixo, o especialista explica como se forma esse líquido, detalhando sua composição e as tecnologias existentes hoje em dia para encontrá-lo no sobsolo.

Como se origina o petróleo?

- Ele é originado da matéria orgânica proveniente de fitoplânctons e zooplânctons que viviam há milhares de anos em lagos, mares e oceanos. Ao morrerem, esses micro-organismos foram se depositando no fundo desses ambientes juntamente com outros sedimentos, como argila, silte e areia. É importante lembrar que essa matéria orgânica só se converte em petróleo a uma temperatura que varia entre 65° e 75° Celsius. Ao sobrepor novas camadas sobre a rica em matéria orgânica, a temperatura aumenta. Essas camadas soterradas ficam cada vez mais próximas do centro da Terra.

Afinal, do que é feito o petróleo?

- O petróleo se origina da matéria orgânica que se transforma em hidrocarbonetos, compostos de natureza orgânica, formados, basicamente, por carbono e hidrogênio. Na verdade, o termo petróleo é usado para designar hidrocarbonetos na sua forma líquida, que também podem se apresentar no estado gasoso, conhecido como gás natural (GNV), e sólido, denominado betume.

O que define o estado físico dos hidrocarbonetos?

- São vários os fatores que originam os hidrocarbonetos em seus diferentes estados físicos. A temperatura das rochas geradoras onde o petróleo surge, por exemplo, forma inicialmente o hidrocarboneto na sua forma líquida. Na medida em que a temperatura aumenta, o estado muda para gasoso. Já o betume se origina pela perda da sua fração mais leve, no caso o hidrogênio.

O petróleo pode existir em qualquer lugar, em qualquer tipo de solo?

- Os hidrocarbonetos só ocorrem em bacias sedimentares. Ou seja, onde tiver bacias sedimentares, haverá a procura por petróleo.

O petróleo surge em qual tipo de rocha?

- Existem as rochas geradoras, ricas em matéria orgânica, e as rochas reservatórios, nas quais os hidrocarbonetos são armazenados. Os hidrocarbonetos são gerados na rocha geradora e de lá migram para os poros das rochas subjacentes e tendem a chegar à superfície. Há também a rocha selante, que tem a característica de ser impermeável. Os hidrocarbonetos atingem as rochas reservatórios, ocupando seus poros e a subida até a superfície pode ser interrompida por uma rocha impermeável. Ao atingir a temperatura ideal, a matéria se transforma em óleo. No Brasil, nossas principais rochas geradoras são de origem lacustre.

Como são feitos os testes para confirmar a existência do petróleo?

- Primeiramente, é perfurado um poço exploratório. Ao perfurá-lo, é possível determinar a ocorrência de hidrocarbonetos por meio de perfis elétricos, ferramentas introduzidas no poço que emitem uma corrente elétrica para medir a resistividade do solo. Se estivermos diante de uma rocha reservatório saturada de óleo, sua resistividade tende a ser muito alta. Em seguida, são feitos os Testes de Longa Duração (TLD), que vão nos dar a estimativa de produtividade da jazida.

Globo Ciência - 19/05/2012

Comente este artigo


Código de segurança
Atualizar