compressao-roaming
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Vulcões

(Investigando a Terra 2000 - IAG/USP)

Os vulcões e os terremotos tendem a ocorrer nas bordas das placas litosféricas, regiões de fraqueza das camadas superficiais terrestres. Estima-se que atualmente existam cerca de 500 vulcões ativos no mundo.

O magma que sai dos vulcões durante as erupções é um material constituído de rochas em estado fundido e diversos gases, incluindo hidrogênio, monóxido e dióxido de carbono, SO2 e SO3, HCl e vapor d'água em diversas proporções. A temperatura típica do magma ao chegar á superfície durante uma erupção vulcânica é de 1000 oC, Ao perder os gases e vapor d'água durante a erupção, o magma fica reduzido a um material comumente chamado de lava.

Grandes derrames basálticos ocorrem nas áreas continentais, como por exemplo, na Bacia do Paraná, região sul-sudeste do Brasil, um dos maiores derrames de lava continental do mundo. Neste caso, o derrame de lava foi do tipo fissural, com a saída lenta do magma por entre fraturas. Outro tipo de saída de magma é a chamada erupção vulcânica, geralmente mais violenta e explosiva, com o magma saindo por cones vulcânico previamente formados. O que define se a lava vai formar um edifício vulcânico ou não é sua viscosidade: magmas mais viscosos, geralmente com elevado teor de SiO2, tendem a formar edifícios vulcânicos, ao passo que magmas menos viscosos tendem a originar derrames de lava.

O assoalho oceânico é inteiramente formado por magma basáltico, coberto por uma fina camada de sedimentos. Este basalto vem sendo expelido ao longo das dorsais meso-oceânicas há milhões de anos, de forma contínua. A região por onde o basalto oceânico é expelido, com topografia elevada em relação ao fundo oceânico, é chamada de dorsal meso-oceânica, e forma a maior cadeia de montanhas do mundo, que se encontra submersa no meio dos oceanos.

 

(Investigando a Terra 2000 - IAG/USP)

 

Comente este artigo


Código de segurança
Atualizar