Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Os investimentos em infraestrutura energética para suprir a expansão necessária até 2024 são estimados em R$ 1,407 trilhão, de acordo com o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2024), que está em consulta pública até o dia 7 de outubro.

Os estudos do PDE 2024 mostram que a Oferta Interna de Energia (OIE) – energia necessária para movimentar a economia – atinge o montante de 400 milhões de toneladas equivalentes de petróleo (Mtep) em 2024, resultando em um crescimento de 2,7% ao ano. Na matriz de OIE, as fontes renováveis podem chegar a uma participação de 45,2% em 2024, indicador superior ao verificado em 2014, de 39,4%.

Foi priorizada na elaboração do PDE 2024 a participação de fontes renováveis no atendimento ao crescimento do consumo de energia, o que mantém o compromisso brasileiro de promover o crescimento econômico apoiado em uma matriz energética limpa, aderente a Política Nacional sobre Mudanças do Clima (PNMC). A expansão da oferta e do consumo de energia prevista no PDE 2024, atende à meta expressa para o setor de energia em termos do valor absoluto de emissões de gases efeito estufa no ano 2020.

A expansão da capacidade instalada de geração elétrica do Sistema Interligado Nacional (SIN), prevista no PDE para o decênio 2015-2024 é de 73,6 GW, o que representa incremento de 55% em relação a 2014.

Com relação à transmissão de energia elétrica, é previsto no PDE um acréscimo de 75,7 mil km em linhas de transmissão no decênio 2015-2024, o que equivale a 63% em comparação a 2014, e um acréscimo de 188 GVA em capacidade de transformação, equivalente a 62% em relação a 2014.

As contribuições dos agentes interessados para o aprimoramento da proposta serão recebidas pelo e-mailpde2024@mme.gov.br ou por correspondência para o endereço: PDE 2024 Consulta Pública – SPE/MME – Esplanada dos Ministérios, Bloco “U”, 5º andar, CEP 70065-900, Brasília- DF.

Links relacionados:


Ministério de Minas e Energia -  16/09/2015  - Assessoria de Comunicação Social

Comente este artigo


Código de segurança
Atualizar