compressao-roaming
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

sbpc 69 reuniao anual

O professor Dr. Marcelo Assumpção do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), e um dos coordenadores da Rede Sismográfica Brasileira, ministrará no dia 19 de julho, a partir das 10h30, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a conferência “Tremores de terra e o novo mapa de ameaça sísmica do Brasil”, durante a 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

O mapa apresenta as regiões com maior perigo de tremor de terra no País. De acordo com Assumpção, a última versão do documento foi elaborada com base em um estudo global feito há muitos anos sob coordenação do Serviço Geológico dos Estados Unidos. “Fizemos uma reavaliação com dados mais recentes da sismicidade no território nacional e notamos que muitas áreas em branco (sem perigo) no mapa anterior agora estão mostrando certo grau de ameaça sísmica”, destaca.

A norma brasileira da ABNT NBR-15421, denominada Projeto de Estruturas Resistentes a Sismos,  em vigor desde 2006, também será revisada. “O Brasil tem uma norma de construção anti-sísmica que foi desenvolvida conforme o mapa mais antigo. Estamos sugerindo uma revisão da norma para levar em conta as novas informações”, afirma. 

Os eventos sísmicos no Brasil são mais frequentes no nordeste (Ceará e Rio Grande do Norte), na região norte de Mato Grosso, no noroeste goiano e na área da Bacia do Pantanal Mato-Grossense. A Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) possui mais de 80 estações sismológicas instaladas de norte a sul,  que registram diariamente a ocorrência de terremotos no território brasileiro. A RSBR é composta pelo Centro de Sismologia da USP, Laboratório de Sismologia do Serviço Geológico do Brasil, Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Observatório Nacional e Observatório Sismológico da Universidade de Brasília.

Segundo a Comissão Organizadora da 69ª Reunião Anual da SBPC, o evento reunirá aproximadamente dez mil pessoas, entre elas pesquisadores, estudantes, interessados e o público local. A programação será composta por conferências, mesas-redondas, encontros, sessões de pôsteres, SBPC Cultural, SBPC Jovem, ExpoT&C e o Dia da Família na Ciência. A Reunião Anual é aberta ao público e a entrada é gratuita.

Para mais informações, acesse aqui.

Rede Sismográfica Brasileira - Assessoria de Comunicação -Assessoria de Comunicação 

Comente este artigo


Código de segurança
Atualizar