Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

A tragédia de Mariana, com o rompimento de uma barragem e a consequente contaminação da região, serviu como alerta máximo para levantar a questão da segurança dessas estruturas. Uma parceria entre o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), a Fundação de Apoio ao IPT (FIPT) e o Centro Tecnológico de Hidráulica e Recursos Hídricos (CTH) do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) irá oferecer a partir do mês de março um curso de especialização para promover a capacitação e a atualização técnica de profissionais que pretendam atuar na área de segurança de barragens.

Os objetivos do curso incluem qualificar profissionais para o desempenho de atividades de análise de projetos, procedimentos construtivos, de operação, manutenção e de avaliação de segurança de barragens, capacitando-os para elaborar e analisar relatórios de inspeção de barragens, tendo em vista a Política Nacional de Segurança de Barragens definida na Lei número 12.334/2010.

ipt barragem mariana foto bombeiros

Crédito foto: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais

Público alvo do curso inclui profissionais das áreas de Engenharia Civil, Ambiental e Mecânica, Geologia ou formações cujas atividades envolvam a atuação na elaboração de projetos, construção, operação e manutenção, estudos de impacto ambiental e gestão de barragens e reservatórios. 

O público alvo do curso são profissionais graduados nas áreas de Engenharia Civil, Ambiental e Mecânica, Geologia ou formações cujas atividades envolvam a atuação na elaboração de projetos, construção, operação e manutenção, estudos de impacto ambiental e gestão de barragens e reservatórios.

O programa do curso inclui 16 disciplinas, em um total de 440 horas, incluindo o Trabalho de Conclusão de Curso (40 horas), e terá a duração de 24 meses. O início do curso está previsto para o mês de março de 2018.

As aulas serão ministradas às sextas-feiras das 19h às 22h30, e aos sábados das 9h às 12h30, no campus do IPT, localizado na Av. Professor Almeida Prado, 532, na Cidade Universitária em São Paulo. Para a seleção, o candidato deverá preencher o formulário de inscrição e enviar um currículo. Uma entrevista técnica com os coordenadores do curso será agendada, e a seleção será feita com base na entrevista e na análise curricular.

Mais informações sobre as disciplinas e os profissionais do corpo docente estão disponíveis aqui.