Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Mundialmente conhecida por desenvolver soluções inovadoras em interpretação sísmica para a indústria de O&G, a Eliis desembarca no Brasil para fornecer o software PaleoScan™, que se posiciona como a plataforma de interpretação sísmica da nova geração, aliando alta produtividade ao que há de mais moderno em termos de fluxo de trabalho.

eliis francois

O objetivo principal da plataforma é melhor identificar e caracterizar os plays e reservatórios petroleiros em alta-resolução graças ao uma nova técnica de interpretação chamada de “Metodologia Global” que vem sendo rapidamente adotada no mercado.

François Lafferriere, que assume a representação da Eliis na América Latina, em paralelo com outras atividades no mercado, nos deu uma entrevista para contar a história do PaleoScan™ e as vantagens do produto no contexto brasileiro.

 Qual é a história da Eliis e qual é a proposta do PaleoScan™ na área de intepretação geofísica?

Eliis nasceu em 2007 com o objetivo de facilitar e melhorar os fluxos de trabalho dos Geofísicos com uma nova “Metodologia Global” (ou “Full-volume”) de interpretação sísmica. Em 2008 formou-se um consórcio de grandes multinacionais para implementar essa visão num software robusto de interpretação sísmica. GDF, Wintershall, BG, ENI, Maersk participaram desse consórcio, que foi encerrado em 2012, quando o PaleoScan começou a tomar forma comercialmente na indústria.

Apesar da crise petroleira dos últimos anos, PaleoScan™ vem crescendo fortemente no mundo todo. Depois da abertura nos EUA, na Malásia e na Austrália, a inauguração da filial no Brasil é uma grande oportunidade para apresentar esse novo produto que, em minha opinião, tem um potencial fantástico para acelerar e melhorar a qualidade das interpretações sísmicas.

De que se trata essa nova Metodologia de “Intepretação Global” e qual é o diferencial do PaleoScan™ em comparação a outros softwares no mercado?

Enquanto a aquisição e o processamento de dados sísmicos têm passado por grandes avanços nas últimas décadas, os fluxos de interpretação sísmica  – apesar dos progressos em termo de performances – seguiram idênticos. Os interpretes continuam “pickando” individualmente cada horizonte sem tomar em conta as relações estratigráficas com os demais horizontes. A metodologia de Interpretação Global auxilia os geofísicos com uma intepretação semi-automatizada dos cubos 3D com base na correlação dos eventos sísmicos entre traços. Além de acelerar significativamente o tempo de intepretação, essa metodologia calcula um cubo de Tempo Geológico Relativo que traz novos benefícios para os geofísicos: interpretação do cubo inteiro desde a superfície, identificação de feições de alta-resolução, cálculo de um Diagrama de Wheeler 3D e uma série de novos atributos geofísicos.

Outro diferencial do produto é a interface de usuário e a arquitetura do software, que estão exclusivamente voltados para a otimização da produtividade do intérprete. O PaleoScan™ possui plug-in de conectividade direto para o Petrel, Decision Space e Geoteric, que facilita a conversa entre os softwares de interpretação clássica e/ou de modelagem que se popularizaram nos últimos anos.

Quais seriam os impactos do PaleoScan™ no fluxo de trabalho da indústria de O&G no Brasil e em que essas novas tecnologias podem mudar o trabalho dos intérpretes ?

Com a boa qualidade da informação sísmica offshore na costa brasileira, eu vejo muito potencial para a ferramenta ajudar tanto na intepretação dos detalhes estratigráficos dos reservatórios pré e pós-sal, como para a exploração, auxiliando a interpretação estrutural em escala de Bacia. O software também deve contribuir para melhorar os modelos de velocidade 3D que requerem um entendimento de toda a coluna estratigráfica desde o fundo do mar até o embasamento. A versão mais recente do PaleoScan™ também permite a interpretação integrada de linhas regionais 2D, usando a mesma metodologia global.

Com a alta frequência de Rodadas da ANP a partir de 2018, as empresas petroleiras vão ter quer se adaptar e acelerar os fluxos de trabalho para a identificação de Prospectos e desenvolvimento de Produção. Ainda com um contexto de crises e recursos limitados, acredito que o PaleoScan™ pode desempenhar um papel fundamental como suporte para os geofísicos frente a esse desafio.

Sobre o trabalho do intérprete, acredito que nenhuma tecnologia vai substituir a experiência de um intérpreter sísmico. O papel do PaleoScan™ nesse contexto é de fundamentalmente amparar o trabalho do usuário, otimizando atividades consideradas mecânicas e promovendo um foco maior na análise geológica. Sem sombra de dúvidas o software vai facilitar e muito o processo de interpretação sísmica.

Você pode ver o software em ação no nosso canal do Youtube ou clicando direto na imagem abaixo.

Para mais informações, recomendo visitar nosso site internet ( www.eliis.fr). Estou também à disposição para qualquer informação  francois.lafferriere@eliis.fr

 

Informe Publicitário