Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

cprm litoteca mg

O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) inaugurou, em Caeté (MG), Laboratório de Análises Minerais, da Rede Lamin, responsável por certificar a qualidade das águas minerais comercializadas no país. Na ocasião, também foi inaugurada a Litoteca Regional de Caeté, que reúne importante acervo de rochas coletadas nas mais diferentes regiões geológicas e geográficas do país.

A solenidade contou com a presença do diretor-presidente da CPRM, Eduardo Ledsham, dos diretores Esteves Colnago e José Carlos Garcia Ferreira, além de representante do Ministério de Minas e Energia, Departamento Nacional de Produção Mineral, Instituto Brasileiro de Mineração, Codemig, Instituto Mineiro de Gestão das Águas, técnicos e pesquisadores da Superintendência Regional de Belo Horizonte.

Em seu discurso na solenidade de inauguração Eduardo Ledsham destacou que pretende transformar o complexo CPRM em Caeté, em um centro tecnológico, e que o laboratório e a litoteca são pilares desse projeto. “Este laboratório permitirá fazer ciência. Poucas instituições no Brasil ou mesmo na América Latina dispõem de uma estrutura como esta”, afirmou, comentando ainda o alinhamento estratégico entre a instituição e o Ministério de Minas e Energia para tocar projetos para o desenvolvimento das atividades de mineração no país, aumentar a disponibilidade hídrica, mitigar desastres naturais e colaborar para o desenvolvimento sustentável no território.

O prefeito de Caeté, Lucas Coelho, participou do evento acompanhado de secretários, parabenizou a diretoria da CPRM pela iniciativa e agradeceu pela cidade sediar o novo laboratório da Rede Lamin. “Dentre todas as cidades do país, vocês acertaram em escolher a nossa cidade, que se torna referência nacional e internacional na análise e em acervo mineral”, disse.

Jonathan Nereu, coordenador executivo da rede de litotecas da CPRM, explicou que a estrutura em Caeté tem, atualmente, 370 mil alíquotas; 29 mil amostras de rochas; 84 mil metros de testemunho de sondagem; 772 amostras de geologia marítima; 745 projetos e 125 mil alíquotas disponíveis no GeoSGB para consulta. Segundo Nereu, o trabalho realizado na litoteca de Caeté tem, entre os objetivos: receber amostras, pré organizar os sedimentos, realizar a consistência dos dados, corte de rochas, enviar amostras para análise, cadastrar os dados e atender ao público, por exemplo de universidades de Minas Gerais e outros Estados que visitam o local para fazer estudos

LAMIN-Caeté - assim como outros laboratórios da Rede, conta com equipamentos de última geração e profissionais qualificados para realizar com precisão análises químicas e microbiológicas em águas, rochas, solos, sedimentos e fósseis. O laboratório vai atender ainda demandas de prefeituras, universidades e órgãos governamentais por monitoramento ambiental, controle da poluição e qualidade de águas superficiais e subterrâneas.

Litoteca Regional de Caeté - ampliada e modernizada, faz parte da Rede de Litotecas da CPRM. Seu acervo é constituído por amostras de rochas, testemunhos de sondagem, alíquotas geoquímicas, lâminas petrográficas coletados nas mais diferentes regiões do país.

Serviço Geológico do Brasil - CPRM - Assessoria de Comunicação

Comente este artigo


Código de segurança
Atualizar