compressao-roaming
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

abge rbgea v4n2 2016A Associação Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental (ABGE) disponibilizou no final de maio mais um número da Revista Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental (RBGEA). A publicação é distribuida gratuitamente e de forma aberta para toda a comunidade técnica e científica.

Apresentação

A ABGE apresenta mais um número da Revista Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental (RBGEA) a todos os interessados no campo da aplicação das Geociências aos estudos relativos aos projetos e execuções de empreendimentos de Engenharia e suas implicações ambientais. Neste número os artigos publicados abordam estudos e pesquisas em uma grande diversidade de temas. Sandra Gabas e colaboradores publicam interessante estudo experimental e numérico sobre a difusão e a retenção de metais tóxicos (Pb e Cd) em solo laterítico argiloso compactado, comumente utilizado como camada de impermeabilização de aterros (liners).

O artigo de Marcelo Eduardo Dantas e seus colaboradores do Serviço Geológico do Brasil tratam da aplicação da Geomorfologia, mais especificamente do mapeamento dos padrões de relevo, como instrumento para avaliação da suscetibilidade a movimentos de massa e inundação para o município de Mimoso do Sul no estado do Espírito Santo.

Carlos Geraldo de Freitas e Vilma Campanha (in memoriam), ambos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT), discutem a elaboração de planos diretores e a gestão territorial municipal. Após um breve histórico sobre o tema, o texto enfoca aspectos de natureza legal e técnica que, na avaliação dos autores, muitas vezes não são considerados pelos gestores.

Um estudo que busca entender o papel desempenhado por fluxos subterrâneos em escorregamentos translacionais rasos ocorridos na região serrana fluminense nos é apresentado por Roberta Pereira e coautores de diversas unidades de ensino e pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ao investigarem um escorregamento na cidade de Nova Friburgo os autores apresentam evidências de heterogeneidades de propriedades hidráulicas dos materiais geológicos presentes na encosta como a principal causa da deflagração de movimentos de massa com a tipologia citada.

Ainda com foco na estabilidade de taludes, Gabriel Soares e colaboradores nos apresentam os resultados de um estudo desenvolvido em conjunto pela Universidade de São Paulo e pela Yamana Gold Inc. para a implantação da mineração Santaluz, no estado da Bahia. Seis taludes foram investigados com relação às características geológicas e propriedades geotécnicas. O estudo incluiu a um extenso levantamento estrutural através de scanlines e análise cinemática da estabilidade. Ao final os autores comparam as respostas dos sistemas de classificação de maciços rochosos RMR, SMR e Q.

No último artigo deste número da RBGEA, Sandra Silva (Serviço Geológico do Brasil) e Omar Bitar (Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo) apresentam uma síntese muito bem elaborada sobre os resultados dos mapeamentos executados no âmbito do Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais. Com base na experiência do mapeamento de 279 municípios, os autores enfatizam o desenvolvimento de método de mapeamento adequado para produção de cartas de suscetibilidade a processos que podem gerar desastres naturais, visando subsidiar o planejamento territorial e a prevenção de desastres.

Estamos certos que o conjunto das informa- ções disponíveis em mais este número da RBGEA configura contribuição relevante dos profissionais da área de Geologia de Engenharia e Ambiental para o desenvolvimento de práticas seguras e econômicas para a implantação de empreendimentos civis e mineiros, bem como reflete o nível de excelência alcançado no Brasil na avaliação de riscos aos desastres naturais, no desenvolvimento de instrumentos de gestão para o planejamento urbano e na capacidade técnica para a proteção ao meio ambiente. Desejamos a todos uma ótima leitura!

Prof. Dr. Emílio Velloso Barroso- UFRJ /  Profa. Dra. Kátia Canil - UFABC / Profa. Dra. Malva Andrea Mancuso – UFSM

Revista Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental  - Volume 4, nº 2, 2014

EXPEDIENTE E APRESENTAÇÃO

O EMPREGO DA GEOMORFOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DE SUSCETIBILIDADEA MOVIMENTOS DE MASSA E INUNDAÇÃO – MIMOSO DO SUL/ES 

  • Sandra Garcia Gabas
  • Jorge Eduardo Souza Sarkis
  • Maria Eugenia Gimenez Boscov

O EMPREGO DA GEOMORFOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DE SUSCETIBILIDADEA MOVIMENTOS DE MASSA E INUNDAÇÃO – MIMOSO DO SUL/ES 

  • Marcelo Eduardo Dantas
  • Edgar Shinzato
  • Jennifer Fortes Cavalcante Renk
  • Juliana Maceira Moraes
  • Marcely Ferreira Machado
  • Aline Costa Nogueira

ABORDAGEM AMBIENTAL NO PLANEJAMENTO MUNICIPAL

  • Carlos Geraldo Luz de Freitas
  • Vilma Alves Campanha (in memorian)

DETERMINAÇÃO DE PARÂMETROS FÍSICOS DO SOLO EM ENCOSTA SOB INFLUÊNCIA DE ESCORREGAMENTO TRANSLACIONAL RASO –
NOVA FRIBURGO, RJ

  • Roberta Pereira da Silva
  • Karina Menezes Machado
  • Gerson Cardoso da Silva Júnior
  • Ana Luiza Coelho Netto
  • Leonardo de Bona Becker
  • Anderson Mululo Sato

UTILIZAÇÃO DE MÉTODO GRÁFICO PARA CLASSIFICAÇÃO GEOMECÂNICA PELO SISTEMA SLOPE MASS RATING (SMR) - APLICAÇÃO NA MINA DE SANTA LUZ (BA)

  • Gabriel Barbosa Soares
  • Edilson Pissato
  • Leandro Ribes de Lima

INCIDÊNCIA DE ÁREAS SUSCETÍVEIS A MOVIMENTOS GRAVITACIONAIS DEMASSA E INUNDAÇÕES EM MUNICÍPIOS ABRANGIDOS PELO PLANO NACIONAL DE GESTÃO DE RISCOS E RESPOSTA A DESASTRES NATURAIS

  • Sandra Fernandes da Silva
  • Omar Yazbek Bitar

ABGE

Comente este artigo


Código de segurança
Atualizar