compressao-roaming
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

prnewswire putin escultura

Victor Petrik, um dos mais misteriosos cientistas de nosso tempo e autor de quatro descobertas cientificas, criou um retrato em pedra preciosa do presidente da Rússia, para comemorar o aniversario de Vladimir Putin.

Especialistas já deram seu mais alto conceito a essa obra de arte, tanto de um ponto de vista artístico como por seu uso de novíssimas tecnologias para criar o retrato. Tecnologias inventadas por Petrik inauguram um modo de produção de imagens em 3D sobre pedras preciosas com diferentes níveis de dureza, incluindo diamantes.

O retrato de Putin foi feito sobre uma enorme safira da cor azul escuro, com uma impressionante e rica variedade de sobretons. A pedra mede 100x90x44 mm e pesa 611 gramas.

Hoje em dia é sabido que Petrik criou sua coleção de modo particular, durante os últimos 20 anos. A coleção soma aproximadamente 90 retratos de pessoas famosas da historia e da modernidade. Esses retratos são feitos em rubis, safiras, topázios e outras gemas naturais ou pedras sintéticas.

Além disso, Petrik não somente possui equipamento exclusivo para a síntese de pedras preciosas, mas também criou novíssimas tecnologias que permitem a produção de esmeraldas e rubis de tamanho final, com características previamente inalcançáveis.

 A narração do vídeo em russo não nos impede de desfrutar as imagens e a trilha sonora impressionantemente belas.

Primeiro, um retrato é feito de materiais de plástico normal, i.e., massa de vidraceiro ou cera. Essa é a parte criativa. Nesse estágio, sendo um psicólogo e um artista profissional, o autor dá corpo não somente às similaridades do retrato em plástico escultural, mas também os mais profundos aspectos da personalidade do sujeito. Assim, para o retrato de Putin, Petrik enfatizou coisas como coragem e a força da natureza de Putin. Além disso, usando técnicas delicadas e intelectuais, ele usou oportunidades esculturais para transferir uma sabedoria que está refletida nos olhos de um herói.

A segunda e mais misteriosa parte lida com a transferência da imagem para a gema. Aqui, nenhuma tecnologia anteriormente conhecida de processamento de gema dura poderia ser usada, como laser ou tecnologia de ultrassom, e cientistas ainda encontram dificuldades para formular suas suposições.

Uma vez, durante os anos 90, Vladimir Putin demonstrou seu insight – diferentemente de outros cientistas – e apoiou os estudos científicos de Petrik. Hoje, o mestre escultor glorificou uma imagem do presidente da Rússia numa gema, que junto com outras pecas de arte de sua coleção, segundo alguns especialistas, será parte do eterno tesouro artístico do mundo, no Museu do Louvre.

Petrik disse sobre o retrato: "Milhões de anos se passarão, tudo será destruído, mas o retrato do presidente da Rússia, em safira, brilhará nos raios do sol eterno".

PRNewswire/ www.soli-art.com/ 12/11/2015 - Londres 

 

Comente este artigo


Código de segurança
Atualizar